Casaleiros – Bisau; Vila Franca de Xira

  O requinte no “deserto”

  Numa aventura para ver o eclipse de dia 21-08-2017 acabámos por, para além de não o ver, nos aventurarmos pelo menos dos montes, inclusive para jantar. Por entre uma zona de classe média / média baixa encontrámos o paraíso dos restaurantes, um restaurante com requinte suficiente para sobressair por entre pequenas casas.

  Com uma entrada medíocre com mesas de piquenique e um pequeno local para estacionamento não estaria à espera do que se encontrava no seu interior. Segundo o tripadviser, a qualidade interior em nada parecia ser real.

  Ao entrar no restaurante tudo parecia mudar, de certo era um espaço pequeno mas requintado e com empregados capazes de fazer os clientes sorrir graças à sua boa disposição.

  Mesas transparentes, com um pano elegante a centrado aos clientes e loiça de extrema elegância, contudo as cadeiras poderiam acompanhar o resto do restaurante.

  Uma entrada servida de forma entusiasmante e que estaria a preparar os clientes para o restante menu. Fatias de pão suavemente cortadas e colocadas constantemente em cima do prato existente para esse efeito.

  O menu era um quanto elaborado com nomes que permitiam imaginar o sucesso de cada um dos pratos.

  Infelizmente, um ponto crítico que será um dos factores que provavelmente me levaria a pensar duas vezes antes de lá regressar seria o tempo de espera, sendo que estava um grupo de 8 pessoas no restaurante demorámos entre 1 hora e 1 hora e meia a sermos servidos.

 

  • Naco de vitela à Casaleiro’s com molho de queijo e arroz de chouriço caseiro e salada

  A minha escolha e definitivamente a escolha que recomendo vivamente. Apesar de não ser apreciadora de chouriço não houve qualquer impedimento na troca deste acompanhamento por outro, no meu caso batata frita.

  O queijo poderia ser substituído por um queijo mais forte, de resto nada a apontar. Carne extremamente bem confeccionada e cortada em porções perfeitas e batatas fritas crocantes. Quanto à salada, não comi visto que não aprecio azeite e estava temperada com o mesmo.

  Classificação geral dada: 8.5/10

 

  • Espiral de polvo à lagareiro com batatinha a murro regado com azeite alentejano e alho

  Prato com excelente apresentação e muito original. Polvo bem conseguido, muito tenro apesar de necessitar de mais umas pitadas de sal. Sendo que as batatas a murro não têm uma forma espelhada e isso poderia estragar a apresentação, optam por as esconder por baixo de uma cama de legumes salteados que proporcionam maior profundidade de sabor ao prato.

  Classificação geral dada: 9/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: