Haters a Daters

  Todos nós temos haters, mas será que eles são uma realidade ou parte de ficção?

  Ficção. A realidade é que os “haters” não existem, o que existem são pessoas maldosas, com intenções de tentar denegrir que muito ou pouco conseguir por mérito próprio.

  “Então mas eu tenho aquela pessoa que me insulta todos os dias, como é que essa pessoa não é meu hater?”. A maior parte dos seres humanos que maltrata os outros apenas por “necessidade” fá-lo para tentar criar mais desistentes, para além da pessoa em causa. Obviamente que existem pessoal incorrectas em todo o mundo, são pessoas mal resolvidas que estabeleceram padrões de felicidade na tentativa de causarem infelicidade e insucesso aos outros. Normalmente, os haters são pessoas que não nos conhecem, nem se dão a esse trabalho e avaliam o livro pela capa (o que não significa que a capa não esteja correcta).

  “Como desviar a atenção dos hater?” Não existe essa possibilidade, o sucesso que adquirimos leva, consequentemente, ao número crescente de haters, felizmente o número de apoiantes (não gosto de lhes chamar fãs) é maior que os opostos.

  A nova música da Taylor Swift não foi escolhida ao acaso. Como alguns se devem lembrar os VMA Awards trouxeram alguns dissabores,mas a quem não trariam? Para além desse momento não podemos deixar de referir a música onde ele apresenta várias celebridades em trajes inexistentes. Primeiramente a Taylor aprovou a música mas aparentemente não a conhecia na sua totalidade.

  Taylor começou a ser referida como a “cobra” e teve apenas a opção de tornar o álbum numa resposta directa a estes dramas. Como pode ser observado no vídeoclip existe uma cobra que parece ser tão assustadora e mentirosa ou ainda mais do que a Taylor foi considerada.

  Nesta primeira música ela fala de como ficou a ser vista como sendo a “bad girl” por um drama sem sentido e que, muito provavelmente, foi tramada pela situação.

  Acaba também por afirmar que apesar disso, não vai desistir sem lutar pela normalidade da sua carreira e vida em geral. Afirma também que a reputação dela foi afectada pelo drama.

  O que me leva à questão do que fazer ao ter “haters”, nós não pedimos para eles existirem, para implicarem com a nossa existência. O que a Taylor fez foi pegar em todo o drama à volta dela e fazer publicidade grátis à sua “reencarnação” e todos nós conseguimos fazê-lo usando o que faz de nós melhores do que a maioria, até porque nem todos temos as mesmas qualidades e é na diferença que está o estrelato.

  Portanto já sabem, agressão e burrice não se muda com mais do mesmo, mas sim com inteligência e pro-actividade.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: